Frigorífico BRF (Serafina Corrêa) tem interditadas máquinas e processos

Medida resulta de inspeção conjunta de MPT em Passo Fundo e MT; em audiência designada para a próxima segunda-feira será apresentada proposta de TAC

Clique aqui para acessar fotos da operação em nosso Flickr.

     O frigorífico BRF de Serafina Corrêa teve cinco máquinas e processos interditados pelo Ministério do Trabalho (MT) nesta sexta-feira (27/7), como resultado de inspeção realizada pelo órgão em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Passo Fundo, iniciada na terça-feira (24/7). O objetivo foi verificar o meio ambiente de trabalho da fábrica, visitada anteriormente pelo MT há mais de cinco anos.

     Foram interditados máquina do setor de retalhos, três vasos de pressão, trabalhos em altura, bem como atividades nos setores de embalagem secundária e estocagem. Estes itens colocam os empregados em risco iminente de acidentes ou adoecimento. Outras irregularidades, constantes de notificação entregue têm prazo de até 60 dias para correção. Além disso, foram lavrados 63 autos de infração pelo MT.

     Na próxima segunda-feira (30/7), a empresa deve comparecer a audiência no MPT em Passo Fundo para discutir termo de ajuste de conduta (TAC), a ser proposto pelo órgão. A BRF tem 1558 empregados, que trabalham em dois turnos diários, e abate cerca de 160 mil frangos ao dia. A interdição das máquinas e serviços não deve interromper a produção. 

      Participaram da ação, pelo MPT, os procuradores em Passo Fundo Priscila Dibi Schvarcz, representante da Coordenadoria Nacional de Defesa do Meio Ambiente do Trabalho (Codemat), e Raphael Cavalcanti, responsável pelo inquérito civil contra o frigorífico; e o perito de Engenharia e Segurança do Trabalho Maiquel Rocha Fernandes. Pelo MT, participaram os auditores-fiscais do Trabalho MauroÁurea Machado de Macedo, Leandro Vagliati, Müller, Patrícia Pegotine e Ricardo Luis Brand. Também acompanhou a operação o secretário-geral da Confederação Democrática dos Trabalhadores na Alimentação e Afins (Contac), José Moldeski.

Clique aqui para acessar a notificação entregue ao frigorífico

Clique aqui para acessar o relatório do MPT sobre os setores da empresa

Clique aqui para acessar o termo de interdição

Texto: Luis Nakajo (analista de Comunicação)
Supervisão: Flávio Wornicov Portela (reg. prof. MT/RS 6132)
Fixo Oi: (51) 3284-3097 | Móvel Claro (51) 99977-4286 com WhatsApp
prt04.ascom@mpt.mp.br | www.facebook.com/mptnors | https://twitter.com/mpt_rs

Tags: Julho

Imprimir